plataforma01

A Plataforma Brasil vive atualmente o seu primeiro ciclo, que debate a Reforma Política do Século 21. Este ciclo é dividido em três fases, sendo a primeira delas de priorização de ideias. Isso significa escolher, dentre vários temas, quais queremos discutir, em detalhes, na fase seguinte.

Existem diferentes metodologias de priorizar temas e foi escolhido para a Plataforma Brasil o uso da ferramenta All Our Ideas.

Mas o que é essa ferramenta e por que ela foi escolhida?

– O All Our Ideas foi desenvolvido a partir de uma pesquisa acadêmica. Ele foi criado na Universidade de Princeton, por Matthew Salganik, do Departamento de Sociologia;

– O All Our Ideas é multi-método, ou seja, ele combina metodologias quantitativas e qualitativas para realizar coleta e análise de dados sociais;

– O All Our Ideas é um programa em software livre, política de propriedade intelectual que o ITS apoia;

– O All Our Ideas foi lançado em 2010 e já foi testado no Brasil em dois projetos que se aproximam do projeto da Plataforma Brasil: o Gabinete Digital, iniciativa do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, e o portal Participa.br durante o NETmundial.

Na prática, o All Our Ideas atua online para coletar ações dos participantes em larga escala e priorizar as mais importantes. Fazer isso em grupos de 20 pessoas é mais simples, mas como fazer com muitos brasileiros? Para isso é preciso uma metodologia de grande escala, que funcione e que seja transparente. Isso o All Our Ideas nos fornece.

all our ideas

E quais são as características do All Our Ideas?

– Sua metodologia calcula prioridades a partir de opções geradas aleatoriamente. Uma das vantagens é evitar desvios por ação de grupos de interesse, o que seria fácil num sistema de votação simples;

– A metodologia exige que o usuário se posicione e escolha entre pares de opções, indicando que a participação política deve ser afirmativa tanto quanto possível. Fora isso, ele permite que os participantes respondam quantas vezes quiserem, mas que não possam votar sempre na mesma opção (sem antes ter que mostrar a sua percepção sobre várias outras) ou modificar uma escolha já feita (evita, portanto, enviesamentos);

– A repetição de opções com outras combinações ajuda o sistema a elencar prioridades com proporcionalidade e cria um ambiente de aprendizado, já que o participante deverá considerar novas perspectivas para suas escolhas a cada clique;

– A ferramenta permite que o participante pule opções que desconheça, sem que isso influencie nas priorizações, e registre as preferências quando existir. Isso gera um ranking geral, dentre todos os usuários, do que é mais priorizado pelo grupo;

– O usuário tem a chance de sugerir a qualquer momento da fase um tema de sua prioridade para contribuir com o debate. Caso seja aprovado pela equipe da Plataforma, o tema que terá sua preferência calculada proporcionalmente ao tempo que está em votação. Isso faz esta ferramenta mais adequada ao caráter colaborativo e equânime da Plataforma Brasil que o simples preenchimento de um questionário de múltiplas opções.

Em resumo, o All Our Ideas oferece um excelente balanço entre funcionalidades participativas e democráticas, fazendo uso de um levantamento quantitativo que leva em consideração parâmetros qualitativos. Ele se mostra adequado para os objetivos da Plataforma Brasil, já que permite que um grande número de pessoas colabore, com o mesmo poder de priorização, para definir os temas a serem destacados.

Acesse aqui um vídeo que explica a forma de cálculo do All our Ideas.

Para participar, o usuário cadastrado só precisa escolher uma em cada duas opções neste carrossel de temas essenciais para o debate político do país e ajudar a escrever uma parte da história da Reforma Política do Século 21. Fica aqui o nosso convite para o posicionamento participativo e para a construção colaborativa deste ciclo.

Equipe Plataforma Brasil

900 usuarios semana 1

A Plataforma Brasil comemora sua primeira semana no ar nesta segunda-feira com mais de 900 usuários cadastrados. Neste tempo, o espaço para construção colaborativa de políticas públicas também foi notícia em diversos veículos de comunicação, como O Globo, Portal EBC, Brasil Post e no site da Revista Trip.

Outro bom número indica que a Plataforma Brasil está no caminho certo: só nesta primeira semana, a Fase 1 do ciclo ‘Reforma Política do Século 21’ recebeu mais de 130 propostas de temas que devem ser priorizados e debatidos na Fase 2. De acordo com os critérios de elegibilidade da ferramenta, diversos deles já foram aprovados e colocados para votação.

Até o momento em que este post foi finalizado (segunda-feira, 11 de maio), os cinco temas mais priorizados eram:

– Tornar obrigatória a disponibilização na internet de informações relevantes pelos representantes do povo, em todos os níveis da Federação, sobre todas as decisões tomadas pelo representante (exemplo: votos, vetos, etc.)
– Acabar com o voto secreto de deputados e senadores
– Obrigar a revelação imediata pela internet de quem doou para a campanha de cada candidato e o valor
– Ampliar as conferências temáticas de políticas públicas, onde governo e sociedade civil debatem e definem políticas públicas
– Criar um limite para gastos de campanhas eleitorais

Como a priorização temática vai até 4 de junho, temos muito pela frente e este cenário ainda pode mudar. Seguimos na torcida para que a Plataforma Brasil alcance seu objetivo de ser
uma ferramenta de engajamento cidadão em processos participativos e democráticos, em busca da concretização de ações e conquistas de interesse comum.

A Plataforma Brasil

A Plataforma Brasil é uma ferramenta permanente voltada para a construção de políticas públicas de forma aberta e participativa. O site foi criado pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS) a partir da experiência adquirida com a criação colaborativa e online do Marco Civil da Internet.

O primeiro tema a ser tratado por meio dela é “Reforma Política do Século 21”. O processo de construção do documento final será composto de três fases e a primeira delas, de priorização temática, já está no ar. Que tal participar também? É só ir lá, se cadastrar e votar.